Patentes

O INVENTOR É UM HOMEM QUE OLHA EM TORNO DE SI E NÃO FICA SATISFEITO COM AS COISAS COMO ELAS SÃO. ELE QUER MELHORAR TUDO O QUE VÊ E APERFEIÇOAR O MUNDO

aspas aspas

aspas aspas

O Brasil possui dois tipos de patentes. A PATENTE DE INVENÇÃO é usada para garantir o direito sobre algo inexistente, inédito, diferente do que existe no mercado. Um exemplo é o telefone, do Graham Bell, que resolveu o problema de falar com alguém à distância. Já o smartphone seria uma patente do tipo MODELO DE UTILIDADE, pois é um aperfeiçoamento, uma melhoria em cima do que já existe. A Iplatam faz o registro de patente de processos industriais e, também, de softwares. Patentear sua invenção é a única maneira de explorá-la comercialmente com exclusividade. Sem esta garantia, as cópias que surgirem não serão consideradas ilegais. E qualquer pessoa poderá patentear um produto que você criou como se fosse ideia dele. Para não ser vítima desse golpe, clique aqui.

O que você precisa saber

Patente

- Pesquisa tecnológica em bancos de patentes nacionais e internacionais

- Análise de patenteabilidade

- Definição de estratégia de proteção tecnológica

- Elaboração de relatórios técnico-descritivos

- Depósito e acompanhamento de processos administrativos

- Patentes internacionais e PCT

Pode perguntar!

Fale com quem entende de propriedade intelectual!